NA FLORESTA


Ontem fui ao evento O Cluster. Pra quem não conhece é um evento que acontece a cada um ou dois meses no Rio de Janeiro, e reúne moda, gastronomia, música, arte. Uma oportunidade de conhecer novas marcas e ver gente bonita, e o que há de mais interessante na economia criativa carioca. Foi lá que conheci a Benta Studio, o Escudero, Youdo, Mabo Store, Biombo, Insecta Shoes, o bazar O Grito, e tantas outras.


Dessa vez, o Cluster aconteceu em uma casa no meio da floresta (literalmente), na Estrada das Canoas no bairro de São Conrado. Fui com meus amigos Paulo e Fran (@capitaozeferino) em um esquema bem tranquilo: saímos de Nikity de carro até o Baixo Gávea e pegamos uma van que o próprio evento disponibilizou de meia em meia hora, gratuitamente. Legal né? 

Fiz alguns registros por lá pra você conhecer um pouquinho do que é O Cluster. Mas, tem mais fotos no meu #Instagram @cystorck e mais histórias no meu #Snapchat cystorck. Vai lá ver!

Look: vestido, bolsa e brinco Farm; tênis New Balance

INSPIRAÇÃO :: BRIGHTS

Não sei se você sabe, mas tenho um Pinterest!
Por lá, meus painéis me ajudam a organizar e segmentar as imagens mais interessantes de moda que encontro por aí, além de alguns painéis das minhas viagens.
Dia desses comecei a criar painéis de inspiração. Um deles eu chamei de "Brights" ou, popularmente, conhecido por "color blocking". Tendencinha super explorada algum tempo atrás, mas que não pode ser esquecida. Afinal, quem não tem uma peça colorida, brilhante no armário? Eu tenho algumas sim, mas a que mais me choca quando a vejo no armário é este casaco amarelo (a-ma-re-lo), uma dessas compras de empolgação de viagem, mas que não me arrependo (ahhhh, as Zaras gringas, quanta saudade!).

Mas, também, gente: Por que usar roupas básicas se você pode escolher brilhar? 
Pink, amarelo, azul bic, verde neon, roxo, vermelho sangue e por aí vai. Mas, não pense que é fácil compor looks elétricos, eu mesma tenho sérias dificuldades em coordenar um color blocking no meu dia a dia. É bem mais fácil usar looks neutros, concorda? Ninguém precisa sair vestida de arco-íris por aí, mas vai, é fácil escolher uma bolsa neon com jeans e camiseta básica, ou em um look total black usar com scarpins coloridos; ou até mesmo apenas um batom rosa chiclete.
Um treino rápido:
- Escolher shapes mais clássicos em color blocking, como uma saia lápis ou midi, bem feminina em renda
- Combinar cores brilhantes + uma paleta neutra de preto e branco (listras com cores!)
- Tênis coloridos podem ser uma boa opção (e estão em alta) se combinado com tons de cinza
- Cores usadas com branco podem ficar pop (pensa em laranja + branco!)
- Se ainda assim você for tímida demais para looks coloridos, opte por uma cor brilhante, mas em tons mais soft (rosa pastel, por exemplo)

Uma referência?
Solange Knowles, fashionista, cantora, atriz, dançarina, annnnd, irmã de Beyoncé e alguns de seus looks vibrantes

Se quiser, fique à vontade para sugerir tendências pra gente conversar aqui, ok?

Fonte: Pinterest e livro "Style Stalking"



OURO PRETO, AS IGREJAS

Ouro Preto é pra visitar igrejas. E pra andar sem rumo. E pra comer bem. Mas, principalmente, pra conhecer as igrejas barrocas. As mais belas que já vi. São 13 barrocas, segundo o guia ouropretano Sr. Napoleão, que conheci na porta da Igreja São Francisco de Paula, um dos lugares mais altos da cidade (perto da rodoviária).
As igrejas são centenárias, porque Ouro Preto é uma cidade histórica do século XVIII, e formam um conjunto arquitetônico barroco mais importante do Brasil. Pertinho da Igreja São Francisco de Paula, na descida da ladeira há a Igreja de São José, não aberta à visitação.
Igreja de São Francisco de Assis no Largo do Coimbra é a obra-prima de Aleijadinho, com esculturas talhadas e medalhão de pedra-sabão esculpido pelo mestre. No Largo, há uma feirinha de artesanato com peças e objetos feitos de pedra-sabão, matéria prima da região. 
Outra obra de Aleijadinho é a Igreja Nossa Senhora do Pilar, a segunda mais rica do país, com mais de 500 kg de ouro (só perde para a Igreja de São Francisco em Salvador).
Já na Praça Tiradentes, está a Igreja Nossa Senhora do Carmo, ao lado do Museu da Inconfidência, de onde se tem uma vista linda do pôr do sol.  
A minha preferida é a Igreja Nossa Senhora do Rosário, ao lado da pousada que fiquei, no Largo do Rosário, e onde assisti a missa de Corpus Christi, lindo demais. 
 Estas são apenas algumas que visitei. Algumas são pagas, outras não. Algumas estão fechadas para reforma. Todas aceitam carteira de estudante para meia-entrada. Legal também se puder escutar a história das construções de um guia local. Uma aula de história que não tem em livro nenhum.

Look: vestido e legging Farm; tênis New Balance (que me acompanhou toda a viagem, presente da irmã!); óculos Persol

OURO PRETO, MARIANA

Mariana é um bate-volta de Ouro Preto muito prático. Há opção do passeio de Maria Fumaça (que na verdade é um trem da Vale, sem o charme da maria fumaça de Tiradentes!), ou também de ônibus, apenas 15 minutos. Fui de trem às 14h30 (no final de semana tem o horário das 10h também) e voltei de ônibus no final da tarde (de meia em meia hora). Dica de turista esperta: de trem saindo de Ouro Preto senta do lado direito pra ter as melhores vistas, cachoeiras, precipícios...)
Da estação de trem é muito fácil chegar no centro histórico a pé. De longe já se vê as torres das igrejas barrocas de São Francisco de Assis e de Nossa Senhora do Rosário, uma ao lado da outra. Mas antes, você passará pela Catedral Basílica da Sé e a Praça Gomes Freire, com comércio, bares, restaurantes. Não almocei em Mariana então não tenho dicas de onde comer. 

Look: Tricô Cantão; blusa Zara; saia Ágatha; legging Farm; tênis New Balance; colar Farm; óculos Ray-Ban Clubmaster 



OURO PRETO, PRAÇA TIRADENTES

A praça Tiradentes em Ouro Preto é o ponto de encontro e onde tudo começa. Pra chegar ali, é só seguir pela rua Conde de Bobadela, uma pequena ladeira, cheia de comércio, lojas, restaurantes, cafés. Além da praça, vale visitar o Museu da Inconfidência e a Igreja N. S. do Carmo, de onde se tem uma vista bem bonita, além de um dos mirantes da cidade pra ver o pôr do sol. 
Duas dicas de cafés em Ouro Preto:
Café Ópera (rua Conde de Bobadela, 75) 
Café Cultural Ouro Preto (Rua Claúdio Manoel, 15), bem perto da praça
Outra dica cultural para visita é o Museu Casa dos Contos (Rua Camilo de Brito, 31), que conta a história do ciclo do ouro no Brasil.
Vista da Igreja São Francisco de Paula
Vista da Igreja N. S. das Mercês e Misericórdia
Para almoçar, o restaurante Acaso 85, no Largo do Rosário, ganhou meu coração, estômago e bolso. Kilo, fogão a lenha, lugar lindo, preço justíssimo (32,00 o kilo. Sim, trinta-e-dois). Mas, há inúmeras opções, principalmente, na rua dos comércios na subida para a Praça Tiradentes, como o Casa do Ouvidor e o Chafariz (rua São José). 

Para jantar, fui no ótimo Bené da Flauta, ao lado da Igreja São Francisco de Assis; e no O Passo (São José, perto da ponte) com uma pizza deliciosa.

Look: Tricô Maria Filó; jeans Forever 21 (NY); tênis New Balance; óculos Persol 
Related Posts with Thumbnails
 
Layout por Dama Blogs feito exclusivamente para o blog Two Sisters - Copyright © 2010.